Agência reguladora do Reino Unido conclui piloto baseado em blockchain para cadeia de abastecimento alimentar

Noticias

A Food Standard Agency (FSA), agência reguladora de alimentos do Reino Unido, realizou com sucesso um piloto usando tecnologia blockchain. Esta foi a primeira vez que blockchain foi usado como uma ferramenta reguladora para garantir a conformidade no setor de alimentos. O piloto foi implementado em um matadouro de gado, onde tanto a FSA quanto o matadouro foram autorizados a acessar os dados, a fim de melhorar a transparência na cadeia de abastecimento.

Em julho, a agência pretende lançar outro piloto, que permitirá que os agricultores acessem dados sobre animais de sua fazenda. Sian Thomas, chefe de gerenciamento de informações, disse: “Nossa abordagem tem sido desenvolver padrões de dados com a indústria, o que tornará a teoria realidade e estou muito satisfeito por termos conseguido mostrar que o blockchain realmente funciona nessa parte da indústria de alimentos. Eu acho que há grandes oportunidades agora para a indústria e o governo trabalharem juntos para expandir e desenvolver essa abordagem ”.

No futuro, a FSA afirma que tentará replicar o programa em outras fábricas. A agência disse que, para que o blockchain seja implementado permanentemente, deve ser uma iniciativa liderada pela indústria, já que o modelo de dados atual é usado apenas para a coleta e comunicação dos resultados da inspeção.

O blockchain continua ganhando impulso no setor de cadeia de suprimentos, reduzindo potencialmente o gerenciamento de estoques e permitindo maior eficiência. Recentemente, um grupo de empresas como Walmart, Nestlé, Dole Food, Driscoll Inc., Tyson Foods e Unilever se uniram à IBM para usar a tecnologia blockchain para rastrear alimentos globalmente através de sua cadeia de suprimentos.

Fonte: Cointelegraph

Tagged

Deixe seu cometário