Aplicativo Telegram pretende lançar seu próprio ICO.

Imprensa

O Telegram é um aplicativo de mensagens instantâneas concorrente do WhatsApp. Segundo o TechCrunch, a empresa lançará a própria plataforma de blockchain, uma criptomoeda própria e realizará uma ICO – uma oferta de moeda inicial.

Os tokens serão chamados ‘Grams’, e a criptomoeda deve ser chamada ‘TRON’. Os irmãos Durov, fundadores da Telegram, aparentemente estão considerando um valor token total de 3-5 bilhões de dólares e uma pré-venda de 500 milhões de USD.

Com esta jogada, o Telegram vem para competir com a WeChat – o serviço de mensageiro chinês que se tornou uma plataforma de pagamento popular também. Na verdade, Bloomberg informou em setembro que a repressão do governo chinês à criptomoeda leva milhões a migrar de WeChat para Telegram; eles estavam usando a plataforma WeChat para contornar a proibição de troca de criptografia.

De acordo com o whitepaper, o sistema será lançado em quatro etapas: serviços TON, TON DNS, pagamentos TON, e a cadeia TON blockchain.

Serão criados 5 bilhões de ‘Grams’, dos quais 4% (200 milhões) serão reservados para a equipe de desenvolvimento e pelo menos 52% da Telegram para regular o número de tokens em circulação. Já 44% das criptomoedas serão vendidas de forma pública e privada.
                               
O Telegram é um aplicativo de mensagens baseado em nuvem com o qual os usuários podem trocar mensagens e arquivos de mídia. Difere da WhatsApp devido à sua ênfase na privacidade – os usuários podem conversar em “conversas secretas”, com as quais as mensagens só podem ser visualizadas no dispositivo ao qual foram enviadas e não podem ser encaminhadas. Os usuários também podem optar por definir um temporizador de autodestruição em mensagens, como Snapchat.

Telegram foi lançado em 2013, e em dezembro de 2017 tinha 180 milhões de usuários. Isso representa cerca de 40% do tráfego na internet no Irã.

Tagged

Deixe seu cometário