Criptomoeda venezuelana sofre sanções do governo Trump.

Banner Rotativo

Donald Trump assinou uma ordem executiva que impõe novas sanções contra a Venezuela por sua controversa criptomoeda “El-Petro”.

Trump já havia feito um pronunciamento anteriormente sobre a Venezuela estar tentando burlar as sanções econômicas impostas. Por esse motivo, já havia dito que ia assinar  uma ordem executiva para impor sanções adicionais.

Nesta segunda-feira (19), Trump assinou uma ordem bloqueando quaisquer transações nos EUA de petro, anunciou a Casa Branca.

Veja a ordem executivana integra   que afirma:

“Todas as transações relacionadas a, provisão de financiamento e outras negociações, por uma pessoa dos Estados Unidos ou nos Estados Unidos, qualquer moeda digital ou token digital, que foi emitida por, para, ou em nome do Governo da Venezuela em ou após 9 de janeiro de 2018, são proibidos a partir da data efetiva deste pedido”.

Maduro já havia dito que a “el-Petro” tinha o objetivo de contornar as sanções econômicas impostas sobre o país.

Além do governo dos EUA, O token controverso também recebeu criticas da oposição venezuelana. O Congresso da nação denunciou-o como “ilegal” e inconstitucional.

E enquanto Maduro afirmou já ter levantado US$ 5 bilhões na pré-venda do token, nenhuma prova ainda foi apresentada para respaldar essa informação.

Um outro ponto que o site Bitcoin.com, apresentou foi que para o governo americano pode restringir qualquer outra criptomoeda que seja considerada ”ilegal” ou que sejam uma ameaça.

Mas hoje podemos chamar de um dia histórico ja que pela primeira um presidente dos EUA assinou uma ordem executiva dedicada às criptomoedas.

 

Leia Tambem: Seguindo o Facebook e o Goolge, twitter deve proibir o anúncio de criptomoedas.

2 thoughts on “Criptomoeda venezuelana sofre sanções do governo Trump.

Deixe seu cometário