O que é Basecoin?

Imprensa Variedade

Certamente um dos projetos mais esperados do ano de 2018 se chama Basecoin. Com a ambição de solucionar, o que muitos consideram o Santo Graal do mundo de criptomoedas: Uma moeda descentralizada e de valor estável com um banco central algorítmico no protocolo.

Mais informações podem ser encontradas diretamente no White Paper.

Como uma equipe qualificada, formada com excelência em uma das melhores faculdades de ciência da computação nos Estados Unidos. O time do Basecoin é bastante sólido:

1 w1o6vXvyIxXKR1zPPDHmZQ

O projeto já conseguiu o apoio de alguns dos fundos de investimentos mais conceituados no mercado, entre eles o Andreessen Horowitz: que investiu em diversas empresas e conta com alguns grandes sucessos como: Airbnb, BuzzFeed, Coinbase, Facebook, GitHub, Pintrest, Skype, Slack, Twitter.

Mas porque uma moeda estável é tão importante?

Criptomoedas tem inúmeras vantagens em relação ao moedas fiduciárias. Porém a volatilidade é o que inibe a sua adoção por grande parte das pessoas que não são especuladores.

Hoje não é possível precificar nada em bitcoin, já que o preço certamente mudará em poucas horas. Qualquer tipo de contrato que envolva tempo também não poderá ser feito em criptomoeda: salários, empréstimos, seguros, financiamentos são mercados enormes porém até o momento praticamente fora do alcance das criptomoedas. Um criptomoeda de valor estável mudaria isto de forma drástica.

A busca por uma criptomoeda de valor estável não é nova, em este post baixo eu menciono outros projetos que tentaram e continuam tentando atingir este grande feito de formas destintas:

Há moedas que prometem ter reservas 1:1 no banco, algumas criaram derivativos sofisticados, outras querem colocar ordens grandes no mercado para manter o preço dentro de um patamar estável.

O Basecoin se baseia em um conceito introduzido pelo Seigniorage Shares, que diz ser possível estabilizar o preço através do controle da oferta total de moedas no mercado. Esta atuação é muito similar ao que banco centrais utilizam ao redor do mundo, chamada de Teoria Quantitativa da Moeda. Resumidamente funcionaria assim:

Se o valor da moeda sobe, mais moedas serão emitidas e colocadas no mercado, este aumento de oferta faria com que o preço caia. No sentido oposto quando o valor cai, moedas serão retiradas do mercado, esta redução da oferta faria com que o preço suba.

Mas vamos analisar como exatamente o Basecoin pretende fazer isto.

Haverão 3 tipos de tokens:

BaseCoins: A moeda de valor estável, incialmente atrelada ao valor do dólar. Serão criadas e retiradas do mercado de forma automática pelo protocolo, através dos próximos 2 tokens.

BaseBonds: Estes serão emitidos ao mercado em troca de Basecoins (que serão queimados) diretamente pelo protocolo em momentos em que o valor dos Basecoins cairem e for necessário reduzir a oferta total de moedas no mercado. 1 Basebond pagará 1 Basecoin no futuro, quando for necessário aumentar a oferta no mercado. O preço do Basebond será definido em um leilão. E os detentores serão pagos em ordem FIFO (first in first out).

BaseShares: Estes serão os tokens vendidos no ICO. Haverão 1 bilhão deles, criados no bloco gênesis e a quantidade será fixa. Os Basecoins emitidos ao mercado serão distribuídos de forma igualitária para todos os detentores de BaseShares. Caso haja Basebonds em aberto, estes terão preferência ao receber os novos Basecoins que serão criados. Somente quando não houverem Basebonds na fila é que o Baseshares receberão os Basecoins.

Neste documento retirado do site deles, há uma explicação simples de como funcionará o protocolo.

Não há mais informações sobre quando o projeto irá ser lançado, porém a expectativa é que seja durante este primeiro semestre.

Conclusão:

Este projeto é bastante ambicioso, muitas pessoas acreditam que uma moeda descentralizada de valor estável é algo impossível. Mas tudo é impossível até que alguém chegue e prove o contrário. As possibilidades que uma moeda desta traria ao mercado de criptomoedas como um todo são enormes. Há inúmeras aplicações que passariam ser viáveis. Abriria um mercado gigantesco para o uso por parte de pessoas normais que hoje evitam criptomoedas justamente por sua volatilidade.

Tive a oportunidade de entrevistar um dos fundadores deste projeto e tirar algumas dúvidas adicionais sobre o projeto. Confira aqui:

Autor: Eduardo Cruz

Leia Tambem:Análise Técnica Bitcoin 25/03/18

Siga: Telegram

Adicione Descomplicando Bitcoin nos favoritos Ctrl+D

1 thought on “O que é Basecoin?

Deixe seu cometário